VIBROLIPO

O que é vibrolipo?

A vibrolipo (vibrolipoaspiração ou vibrolipoescultura) é considerada uma técnica aprimorada da lipoaspiração convencional, com a mesma indicação para remover a gordura localizada do corpo, afinando a silhueta e mantendo as medidas no ponto certo. Ou seja, a vibrolipo te deixa mais magra e com o corpo perfeito!

O que esperar da consulta

O sucesso e a segurança do procedimento cirúrgico dependem de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida.

Esteja preparado para discutir

• A razão pela qual quer se submeter à cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado;
• Condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos prévios;
• Uso atual de medicamentos, vitaminas, fumo, álcool e drogas;
• Cirurgias prévias.

O cirurgião também poderá

• Avaliar seu estado geral de saúde e todas as condições preexistentes de saúde ou fatores de risco;
• Tirar fotos para seu prontuário médico;
• Discutir suas opções e recomendar um tratamento;
• Discutir prováveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Preparando-se para a cirurgia

Previamente à cirurgia, pode ser necessário:
• Fazer exames de laboratório ou avaliação médica,
• Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais,
• Parar de fumar bem antes da cirurgia,
• Evitar tomar aspirina, antiinflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.

Instruções especiais

• O que fazer na noite anterior e na manhã da cirurgia (tempo de jejum, medicamentos, banho);
• O uso de anestesia durante o procedimento;
• Cuidados pós-operatórios.

Instruções pré-operatórias

• Suspender cigarro e anticoncepcional de acordo com a orientação médica;
• Aproximadamente uma semana antes da cirurgia, evitar ingerir Ginkgo Biloba, ômega 3 e alho, que aumentam o sangramento cirúrgico);
• Não tomar aspirina (AAS)
• Beber de 2 a 3 litros de líquidos por dia;
• Evitar bebida alcoólica;
• Faça exercícios físicos leves (30 minutos de caminhada) e evite alimentos gordurosos;
• Respeite suas horas de sono e evite alimentação pesada antes de dormir;
• Não faça viagens longas na véspera da cirurgia;
• No dia do procedimento, o jejum deve ser de 8h, inclusive de água

Instruções para o dia da cirurgia

• Tricotomia (depilação) total da região de púbis e vagina;
• A manutenção ou não dos medicamento de rotina deve ser combinada com o médico;
• Liberado o uso de esmaltes claros;
• Não lavar a cabeça antes do procedimento;
• Apresentar ao médico os exames pré-operatórios;
• Retirar brincos, piercing e qualquer objeto de metal;
• Coloque roupas práticas de tirar e colocar;
• Qualquer dúvida pode ser tirada com o médico antes da cirurgia;
• O procedimento dura em torno de 2h30 a 3h;
• Logo após o procedimento, o paciente já pode ingerir líquido e a dieta prescrita.

Informações após a alta hospitalar

• O paciente permanece no hospital, em observação, em torno de 4 a 6 horas;
• Ao ser liberado, o paciente recebe orientações sobre sua alimentação, que deve ser rica em proteínas, frutas e verduras, e pobre em gorduras;
• Para evitar trombose, recomenda-se caminhadas regulares e a ingestão de líquidos (3 litros ao dia);
• Usar meia específica por uma semana;
• Evite esforços físicos até a liberação do médico;
• A exposição ao sol geralmente é liberada após 3 meses;
• Andar curvada e com os joelhos curvados por 10 dias. Ao dormir, colocar 2 travesseiros na cabeça e um embaixo da coxa para não estirar a ferida do abdômen. Dormir apenas com barriga para cima por 30 dias;
• Dor leve, equimose (roxo), algum sangramento e edema (inchaço) nos primeiros dias são normais;
• Febre acima de 38°C deve ser comunicada ao médico;
• Nesse período, lembre-se de que o uso de antibiótico pode diminuir a eficácia do anticoncepcional.

Quando retornar ao médico

1° Retorno: entre o 3° – 6° dia (limpeza da ferida)
2° Retorno: entre 7° – 10° dia (limpeza e retirada do dreno e alguns pontos)
3° Retorno: entre 14° – 20° (retirada dos pontos do umbigo)
O próximo retorno é por volta de 1 mês após a cirurgia
Dirigir, relação sexual e academia dependem da recuperação individual de cada paciente. Normalmente, com 25 dias já é possível.

Riscos e informações de segurança

A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem terá de decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e complicações potenciais da cirurgia são aceitáveis. O cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Possíveis riscos da cirurgia

• Cicatrizes desfavoráveis;
• Sangramento (hematoma);
• Infecção;
• Acúmulo de líquido (seroma);
• Riscos anestésicos;
• Má cicatrização;
• Necrose da pele;
• Dormência ou demais alterações de sensibilidade da pele;
• Despigmentação da pele e/ou inchaço prolongado;
• Assimetria;
• Deiscência (reabertura de uma ferida previamente fechada);
• Necrose do tecido adiposo;
• Danos em estruturas mais profundas, tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões;
• Dor que pode perdurar;
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares;
• Fios de sutura podem espontaneamente emergir na pele, tornando-se visíveis ou causar irritação que exija sua remoção,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.

Você precisa de ajuda

Não deixe de pedir a alguém que o acompanhe e fique com você, pelo menos, durante a primeira noite, após a cirurgia.

O que acontece durante a cirurgia?

Procedimento cirúrgico
Etapa 1- Anestesia
Medicamentos são administrados para o seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

Etapa 2 – Incisão
O procedimento completo da cirurgia de abdominoplastia requer uma incisão horizontal orientada na área entre a linha do púbis e umbigo. A forma e o comprimento da incisão serão determinados pelo grau de correção necessário. Através desta incisão, os músculos abdominais enfraquecidos são reparados e suturados, enquanto o excesso de gordura, de tecidos e de pele são removidos. Uma segunda incisão, em torno do umbigo, pode ser necessária para remover o excesso de pele na parte superior do abdômen.

Etapa 3 – Fechando as incisões
Suturas, adesivos de pele, fitas ou clipes são usados para fechar as incisões na pele.

Etapa 4 – Resultados
O procedimento de abdominoplastia irá resultar em um contorno abdominal mais suave e tonificado, ficando mais proporcional com o seu tipo de corpo e peso.
Os resultados finais podem ser inicialmente obscurecidos pelo inchaço e por sua incapacidade de ficar totalmente na vertical até que a cicatrização interna seja finalizada. Dentro de uma semana ou duas, você poderá ficar totalmente em pé e estará mais confiante com o seu novo perfil.

Recuperação pós-operatória

Após a cirurgia, curativos ou bandagens podem ser aplicados sobre as incisões e você pode ser envolto em uma bandagem elástica ou compressão para minimizar o inchaço e sustentar os novos contornos do abdômen à medida que cicatrizam. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.

Você receberá instruções específicas que podem incluir
Como cuidar do local da cirurgia e dos drenos, os medicamentos que têm de aplicar ou tomar por via oral para ajudar na cicatrização e reduzir o risco de infecção, e acompanhamento pós-operatório com o cirurgião plástico.

Cirurgias abdominais prévias podem limitar os resultados potenciais de uma abdominoplastia. Em mulheres que se submeteram à cesariana, as cicatrizes existentes podem, muitas vezes, ser incorporadas à nova cicatriz.

Qual o custo da cirurgia?

O custo é sempre uma consideração em cirurgia eletiva. Os honorários de um cirurgião podem variar com base em fatores como a sua experiência, entre outros.
O custo pode incluir
• Honorários do cirurgião e equipe;
• Custos hospitalares e do centro cirúrgico;
• Honorários do anestesista.
Custos extras (a cargo do paciente)
• Medicamentos prescritos;
• Malhas pós-operatórias;
• Exames médicos.

Glossário

• Abdominoplastia: Procedimento cirúrgico para corrigir o excesso de pele flácida sobre o abdômen.
• Diástase: Condição em que os músculos abdominais se separaram.
• Anestesia geral: Drogas e/ou gases utilizados durante a cirurgia para aliviar a dor e diminuir a consciência.
• Hematoma: Acúmulo de sangue abaixo da pele.
• Sedação intravenosa: Sedativos administrados por injeção na veia para ajudar a relaxar.
• Lipoaspiração: Procedimento em que se aspira gordura por debaixo da superfície da pele.
• Anestesia local: Medicamento injetado diretamente no local de incisão durante a cirurgia para aliviar a dor.
• Suturas: Pontos utilizados pelos cirurgiões para manter a pele e o tecido unidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *